segunda-feira, 28 de janeiro de 2013

Incêndio - o que acontece? O que fazer?



Deixando aqui registrado o meu sentimento e respeito ao ocorrido em Santa Maria - RS, não irei falar sobre o ocorrido específico, nem divulgar fotos que estão rolando pela net. Pretendo mostrar aqui o que fazer, caso vc esteja envolvido em uma situação de incêndio, e o que o fogo e a fumaça provoca no corpo.

Como Agir em Caso de Incêndio


  • Se notar fumaça, cheiro de queimado, etc.), pode ser indícios de incêndio;
  • Aproxime-se a uma distância segura para ver o que está queimando e a extensão do fogo; 
  • Se não souber combater o fogo, ou não puder domina-lo, dê o alarme e/ou ligue para o Corpo de Bombeiro (Telefone 193);
  • Saia do local, fechando todas as portas e janelas atrás de si, mas sem tranca-las (isto ajuda a controlar o fogo);
  • Se possível, desligue disjuntores de energia elétrica... curtos podem piorar o incêndio;
  • Não esqueça de avisar as demais pessoas que possam estar no local, e soltar animais de estimação, para que eles possam se salvar também. 
  • Esqueça objetos, você poderá adquirí-los depois novamente, vidas não;
  • Se estiver em edifícios com mais de um pavimento, procure chegar ao térreo usando a escada; 
  • Jamais use o elevador, pois a energia é normalmente cortada, e você poderá ficar parado, além de que existe o risco dele abrir justamente no andar em chamas;


Caso fique preso em um incêndio


  • Se não puder sair, mantenha-se próximo de uma janela de preferência com vista para a rua e sinalize sua posição; 
  • Feche, mas não tranque a porta do cômodo onde estiver. Vede as frestas com um cobertor ou tapete para não deixar entrar fumaça; 
  • Em caso de fumaça mantenha-se junto ao chão e utilize um lenço ou toalha molhada sobre o nariz e boca. Isto funcionará como um filtro, mas não por muito tempo;
  • Deixe a fumaça escapar abrindo uma janela, ou quebrando o vidro, se ela for fixa;

Outras dicas

  • Para extinguir o fogo é necessário jogar água sobre ele. Com água em abundância o calor é retirado pelo resfriamento;
  • Caso as suas roupas estejam em chamas não é aconselhável sair correndo, pois as chamas aumentam com a corrida (O fogo é alimentado pelo oxigênio). Grite por socorro, tape os olhos com as mãos, deite-se no chão e role, tentando apagar o fogo. 
  • As queimaduras devem ser resfriadas com água fria.

Incêndios e a Saúde


A inalação de fumaça e gases tóxicos é a principal causa de lesões em vítimas em incêndios. As três principais conseqüências na inalação de fumaça de incêndios são: queimaduras das vias respiratórias, asfixia e irritação pulmonar.

Queimaduras


As lesões decorrentes de queimaduras nas vias respiratórias normalmente ocorrem nas áreas nasais e região da faringe, por conseqüência da elevada dissipação do calor nas áreas iniciais dessas vias.
Lesões associadas ao pulmão, com inalação de ar quente, podem levar a uma hiperventilação mais acentuada. Se o limite da reserva respiratória for excedido, pode ocorrer a necessidade de ventilação mecânica.

Asfixia


A asfixia em um incêndio é causada por um conjunto de fatores. No local do incêndio, o processo de combustão consome oxigênio, fazendo com que sua concentração atinja níveis baixos para o ser humano.
A existência de gases tóxicos, como o monóxido de carbono (CO) é outro fator. O monóxido de carbono exerce sua ação de asfixiante químico ao reduzir a capacidade da hemoglobina de transportar o oxigênio.
A contaminação por monóxido de carbono ocasiona uma anemia hipóxica (baixo teor de oxigênio), o que contribue para baixar efetivamente a concentração de oxigênio nos tecidos, criando a situação de hipóxia tecidual.
Há ainda em incêndios, a ocorrência de cianeto (CN) em diversas formas, sendo a mais comum o cianeto de hidrogênio (HCN) na forma de gás. Entre os riscos relacionados com estes produtos, conhecem-se várias lesões de pele (pápulas, exantema escarlatiforme, etc.) e das mucosas (irritação, ulceração da mucosa nasal e até perfuração do septo). Como efeitos crônicos são, ocasionalmente, referidos sintomas de fraqueza nas pernas e braços, cefaléias intensas e tireoidopatias.
Mas a principal característica é a propriedade tóxica do íon cianeto (CN), em inibir os enzimas da cadeia respiratória, impedindo a utilização do oxigênio pelas células. Ou seja, apesar do oxigênio continuar sendo conduzido pela hemoglobina da hemácia, não ocorrerá sua liberação e conseqüente aproveitamento a nível tecidual, resultando em morte por asfixia.

Irritação Pulmonar


Os gases irritantes são corrosivos, podem causar irritação e inflamação das superfícies das vias respiratórias e também podem causar irritação ou lesão nos olhos e na pele. Inflamações das vias respiratórias podem resultar em edema pulmonar (Acúmulos de líquidos nos pulmões). Isto pode efetivamente fechar o trato respiratório, enchendo os alvéolos com fluidos, interferindo seriamente na troca dos gases entre o ar nos pulmões.
  • Irritantes gasosos do ar que afetam as porções superiores do trato respiratório incluem amônia, acroleína, gás clorídrico, gás fluorídrico, trióxido de enxofre, formaldeído e ácido acético. 
  • Irritantes gasosos que afetam ambas as partes do trato respiratório, superior e inferior, incluem dióxido de enxofre, iodo, bromo, cloro, flúor, ozônio e tricloreto de fósforo. 
  • Gases irritantes que afetam principalmente as partes inferiores do trato respiratório são: tricloreto de arsênico, dióxido de nitrogênio e fosgênio.

Sendo assim, espero que os leitores do Blog aqui nunca passem por uma situação deste tipo, mas se passarem, saibam como agir. Mantenham a calma, pois o desespero não ajuda em nada, e lembre das dicas do início deste texto.