segunda-feira, 4 de julho de 2011

Planalto Sul Catarinense - Parte 03

Seguindo Viagem, logo na saída de Urubici, na estrada que nos levaria a Serra do Rio do Rastro, nos deparamos com um Sítio arqueológico com inscrições rupestres. São sinais desenhados nas rochas, feitas por povos antigos em lugares considerados sagrados, com aproximadamente 4.000 anos.


Seguindo pela estrada chegamos ao mirante da Serra do Rio do Rastro. São 12 Km de serra, com 1.460m de altitude, sendo parte dela revestida em concreto. Olhando do mirante, localizado na parte mais alta da Serra, descortina-se a maioria das cidades da região, os vales, os morros, as colinas e as montanhas. Em dias de visibilidade perfeita é possível ver o mar em último plano, compondo assim um dos mais bonitos cenários do País (Que não foi no nosso caso, como é possível ver na foto abaixo).


O que chama atenção as margens da rodovia é a primeira torre de energia eólica (energia produzida pelo vento) do Estado de santa Catarina,próximo ao mirante da Serra do Rio do Rastro. A Curiosidade é que esta torre de 40 metros de altura e 0,6 MW de potência gera energia suficiente para a iluminação da serra, o Município de Bom Jardim da Serra e parte do Município de São Joaquim (Foto Abaixo).


E a idéia aparentemente deu tão certa, que estão construindo um parque eólico na região. Parece que serão 61 torres metálicas no total, com 80 metros de altura cada e hélices de 40 metros. A energia produzida será suficiente para abastecer uma cidade do porte de Blumenau.


Partindo Serra Abaixo, em Meio a curvas sinuosas muito bem pavimentadas (boa parte concretada) deparamos com uma situação inusitada, a presença de um bando um pouco maior de 30 Quatis. São animais graciosos, espertos e oportunistas.

Mas, como ocorre em outros lugares, como por exemplo ocorria no Parque Iguaçu, os Turistas acabam alimentando erroneamente estes animais, e acabam interferindo no seu hábito alimentar, e gerando uma série de desequilíbrios ecológicos (Leia mais a respeito deste problema clicando aqui).

Deixando nossos amigos para trás (embora eles tenham tentado entra no nosso carro) e saindo da Serra desviamos nosso percurso até Nova Veneza, afim de conferir a represa do Rio São Bento, mas esse é assunto do próximo Post.