domingo, 27 de março de 2011

Parece, mas não é! - 01

Tendo passado a hora do planeta, onde "o mundo" se apagou por uma hora, e nada mudou, com exceção da publicidade da ONG do Urso Panda, que ficou com o ego inchado e massageado, segundo alguns, vamos continuar com o blog...

Estreamos hoje uma nova série de postagens, Parece, Mas não é!!! De Autoria do Meu grande Amigo Alex Giordano Bergmann...


"Esta primeira publicação da série Parece, Mas não é! vem esclarecer um caso que circulou pelos e-mails.

Uma das histórias contadas era de que a serpente da Foto A seria uma sucuri que havia ficado presa e morrido em uma cerca elétrica de uma empresa aqui da região de Blumenau –SC.

Supostamente encontrada na Região de Blumenau!
Foto A

Esclarecendo, a Foto A traz a imagem de uma serpente pertencente ao grupo das Pítons, serpentes estas que habitam Ásia, África e Oceania predominantemente. Para que tem uma boa percepção, podem-se notar as diferença no padrão das manchas e da coloração entre as pítons e as sucuris.

Enquanto as pítons (foto A) possuem um padrão de manchas escuras aleatórias, e outras um padrão de manchas com bordas mais retas, as sucuris, também chamadas anacondas, possuem suas manchas compostas por círculos negros bem definidos, como podemos ver na Foto B com a nossa Eunectes murinus e na Foto C com a Eunectes notaeus. Estas são as duas espécies de sucuris brasileiras.

Eunectes murinus - Brasileira
Foto B - Eunectes murinus
Eunectes notaeus - Brasileira
Foto C - Eunectes notaeus
Outra diferença marcante é o curto fucinho das sucuris, adaptados a vida aquática, enquanto as pítons tem um focinho predominantemente mais longo.
Ou seja, embora não negue a ocorrência do caso à única questão aqui é o erro de identificação muito comum. Identificaram um píton sendo uma sucuri.

Este mesmo erro de identificação será questionado em outros emails que trazem fotos de supostas sucuris que devoraram pessoas.
Mas isso fica para a próxima postagem."